Bem vindo(a) ao CENAPRO - Centro de Ensino e Aperfeiçoamento Profissional
 
 
 
 
 
  
NOTÍCIAS

29/01/2018
Alerta
Fumar apenas um cigarro por dia pode aumentar em 50% o risco de infarto e derrame cerebral
O estudo, feito de uma revisão de mais de 140 artigos científicos, foi liderada pelo professor Allan Hacksaw, do UCL Cancer Institute na University College London, de acordo com o Daily Mail.
A revisão verificou que entre os homens que fumavam o risco era 46% maior para doenças cardíacas e 41% em acidente vascular cerebral, quase a metade do que foi observado em pessoas que fumavam 20 cigarros por dia, com risco aumentado de 100 por cento.
 
“Não existe um nível seguro de tabagismo para doenças cardiovasculares”, disse Hacksaw. “Os fumantes devem parar em vez de reduzir, usando ajudas apropriadas, se necessário, para reduzir significativamente o risco destas duas principais desordens comuns“.

Aqueles que fumam apenas uma vez a cada 24 horas normalmente assumem que o risco de problemas de saúde é mínimo. No entanto, a revisão descobriu que cortar mesmo que significativamente o hábito tem pouco efeito sobre a saúde cardíaca e vascular, especialmente para as mulheres.

Os resultados, publicados pelo BMJ, mostram que as mulheres que fumaram um cigarro por dia tinham quase o dobro do risco de desenvolver doenças cardíaca ou sofrer acidente vascular cerebral associado ao tabagismo em relação às não fumantes. Verificou-se que, entre 100 pessoas que fumam 20 cigarros por dia, aproximadamente sete pessoas sofrerão um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral em algum ponto da vida. E para 100 pessoas que fumam um cigarro por dia, três terão um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Os pesquisadores afirmaram que suas descobertas têm consequências importantes para fumantes e profissionais de saúde, que acreditam que fumar apenas alguns cigarros carrega pouco ou nenhum dano. No entanto, elas são particularmente úteis quando o assunto é parar de fumar por meio da redução de cigarros.
 
“Nós mostramos que uma grande proporção do risco de doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral vem de fumar apenas alguns cigarros por dia“, disseram os autores. “Provavelmente isso é uma surpresa para muitas pessoas. Mas também há mecanismos biológicos que ajudam a explicar o risco inesperadamente alto associado a um baixo nível de tabagismo”.

“Em primeiro lugar, o tabagismo leve, o tabagismo ocasional e o tabagismo com menos cigarros apresentam risco substancial de doença cardiovascular”, disse o professor adjunto Kenneth Johnson, da Universidade de Ottawa, no Canadá, em um editorial vinculado ao estudo. “Somente parar de fumar completamente é uma medida protetora e deve ser enfatizada por todas as medidas e políticas de prevenção”.
Jornal Ciência

« Voltar
  
 
Desenvolvido por:
Centro de Ensino e Aperfeiçoamento Profissional - CENAPRO
CNPJ: 020.149.945/0001-87 - BELÉM/PA
Fone: (91) 3259-0673
Claro / Whatsapp: (91) 98551-9146
Tim
: (91) 98309-5846
Sistema Antistress: