Bem vindo(a) ao CENAPRO - Centro de Ensino e Aperfeiçoamento Profissional
 
 
 
 
 
  
NOTÍCIAS

16/03/2018
Ciência - Pesquisa
Anti-histamínicos podem prejudicar função testicular
Estudo publicado na revista “Reproduction”
A toma de anti-histamínicos poderá contribuir para a infertilidade masculina, atestou um estudo com base em ratinhos macho.
 
Os anti-histamínicos são os fármacos mais comuns usados para reduzir os sintomas das alergias. Atuam sobre as histaminas que são moléculas produzida pelo organismo quando o sistema imunitário é ativado devido a uma ameaça. As histaminas removem aqueles alérgenos através da indução de espirros, comichão e do lacrimejar dos olhos.
 
No entanto, em algumas pessoas. O sistema imunitário reage excessivamente a substâncias como o pó e o pólen, e provoca espirros, comichão e lacrimejar excessivos. E é aqui que entram os anti-histamínicos.
 
O estudo que foi conduzido por Carolina Mondillo e colegas, do Instituto de Biologia e Medicina Experimental em Buenos Aires, Argentina, consistiu numa revisão sistemática de estudos em animais, levados a cabo no decorrer dos últimos 40 anos, que investigavam a associação entre as histaminas e a fertilidade.
 
A revisão conduzida pela equipa revelou que muitos dos estudos relatavam uma associação entre o uso de anti-histamínicos em animais do sexo masculino e incapacidade na função testicular.
 
A equipa sugere assim que os anti-histamínicos parecem interferir com a produção de hormonas sexuais nos testículos, o que conduz à formação de esperma com formato irregular, com pouca motilidade e à produção de pouco esperma. 
 
Carolina Mondillo, coautora do estudo, chama a atenção para o facto de esta análise ter sido unicamente conduzida sobre estudos com animais. Existem poucos estudos sobre a associação entre anti-histamínicos e a infertilidade masculina, sendo que não é possível generalizar estes achados nos humanos.
 
“São necessários mais estudos de grande escala para avaliar os possíveis efeitos negativos dos anti-histamínicos sobre a saúde reprodutora e sexual”, comentou a investigadora. “Isto pode conduzir ao desenvolvimento de novos tratamentos para aliviar os sintomas das alergias sem comprometer a fertilidade”, concluiu. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.

« Voltar
  
 
Desenvolvido por:
Centro de Ensino e Aperfeiçoamento Profissional - CENAPRO
CNPJ: 020.149.945/0001-87 - BELÉM/PA
Fone: (91) 3259-0673
TIM / Whatsapp: (91) 98101-2353
Oi: (91) 98713-3206
Sistema Antistress: