Bem vindo(a) ao CENAPRO - Centro de Ensino e Aperfeiçoamento Profissional
 
 
 
 
 
  
NOTÍCIAS

15/07/2018
Saúde - Informação
Leucemia em crianças: exames solicitados e sintomas que não podem ser ignorados
O câncer infantil em estágio inicial pode passar despercebido, principalmente porque os sintomas podem ser confundidos com os de doenças comuns na infância, como viroses e resfriados, por isso identificá-lo torna-se uma tarefa difícil para os pais.

Embora muitos sintomas realmente sejam comuns em outras patologias, é fundamental comunicar o pediatra do seu filho sobre aparecimento de qualquer sinal. A chance de cura chega a 70% se a doença for diagnosticada precocemente.

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer representa a primeira causa de morte (8% do total) por doença entre crianças e adolescentes brasileiros de 1 a 19 anos. Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias (que afetam os glóbulos brancos), seguido do sistema nervoso central (cérebro) e linfomas (sistema linfático).

No caso do desenvolvimento de leucemia ocorre o aumento da produção de glóbulos brancos (leucócitos), com diminuição da produção de glóbulos vermelhos (eritrócitos) e plaquetas. Essas alterações podem ser observadas com precisão no exame de sangue, porém os pacientes também podem apresentar outros sintomas, uma vez que as células leucêmicas podem invadir outros tecidos do corpo.

Leucemia em crianças – principais sintomas:

– fadiga e palpitação;

– baixa imunidade, que por sua vez deixa o organismo vulnerável a infecções;

– sangramentos nas gengivas e pelo nariz;

– manchas roxas na pele ou pontos vermelhos sob a pele.

A doença avança rapidamente, por isso, diagnosticar e tratar as infecções precocemente é muito importante para que a criança não fique ainda mais vulnerável à disseminação das infecções.

Os principais exames de laboratório utilizados para diagnosticar a leucemia infantil são:

Citoquímica

As colorações citoquímicas auxiliam no diagnóstico de leucemias e de outras doenças hematológicas, através da aplicação de corantes nas células do sangue e medula óssea, para que seja verificado sua composição sem modificar sua morfologia.

Citometria de Fluxo e Imuno-histoquímica

A citometria de fluxo é muito utilizada para examinar as células da medula óssea, gânglios linfáticos e amostras de sangue, para o diagnóstico das leucemias. O exame é realizado com um aparelho capaz de medir individualmente milhares de células numa contagem exata.

A principal contribuição da imuno-histoquímica ao diagnóstico anatomopatológico é a caracterização de linhagens de diferenciação de células tumorais. Os dois exames fornecem ao paciente a caracterização dos antígenos manifestados pelas células envolvidas e informação quanto ao tamanho e à granulosidade celular.

Citogenética

Alguns casos da doença apresentam alterações cromossômicas visíveis ao microscópio. O exame citogenético analisa esses cromossomos visando detectar qualquer anormalidade da célula.

Hibridização Fluorescente in Situ ou FISH

Este exame detecta mutações cromossômicas não identificadas nos exames de citogenética. Pode ser utilizado por meio de exames de sangue ou em amostras da medula óssea.

Reação em Cadeia da Polimerase (PCR)

A tecnologia PCR possibilita a amplificação da região de interesse a partir de uma pequena quantidade de DNA do paciente, permitindo detectar mutações cromossômicas não visíveis ao microscópio.

Entre na luta contra o câncer infantil e faça a diferença!

Existem diversas instituições sem fins lucrativos que oferecem todo o apoio necessário ao paciente com câncer, garantindo um tratamento adequado e salvando vidas.

O GPACI – Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil presta assistência integral às crianças e adolescentes (0-18 anos) portadores de neoplasia maligna (câncer), como assistência médica e hospitalar e assistência social e moral, extensiva aos familiares.

Como a maioria dos pacientes é carente, suprir as necessidades do dia a dia com medicamentos, alimentação, materiais de higiene e transporte é um desafio constante. O trabalho voluntário e as doações feitas pela comunidade e por empresas são vitais para o funcionamento da entidade.

O Diagnósticos do Brasil reconhece a importância do trabalho realizado pela instituição e de todos que apoiam essa luta, por isso, presta apoio mensal para realização de serviços em análises clínicas.

Você também pode colaborar com doações de alimentos, materiais de higiene ou até mesmo doando seu tempo com as crianças beneficiadas pelo GPACI, ou, seja um parceiro e inclua a preocupação em salvar vidas na história da sua empresa.

Fontes:

INCA. Câncer infantil. Disponível em: <http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/infantil> Acesso em: 25 ago. de 2017.

UNIMED. Saiba quais são os exames de laboratório utilizados para diagnosticar a leucemia em crianças. Disponível em: <http://www.unimedlab.com.br/2017/07/12/saiba-quais-sao-os-exames-de-laboratorio-utilizados-para-diagnosticar-a-leucemia-em-criancas/> Acesso em: 23 ago. de 2017.

GPACI. Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil. Disponível em: <http://www.gpaci.org.br/ajudar.php> . Acesso em: 05 set. de 2017.
LabNetwork

« Voltar
  
 
Desenvolvido por:
Centro de Ensino e Aperfeiçoamento Profissional - CENAPRO
CNPJ: 020.149.945/0001-87 - BELÉM/PA
Fone: (91) 3259-0673
Claro / Whatsapp: (91) 98551-9146
Tim
: (91) 98309-5846
Sistema Antistress: